GOVERNO/SP ESTUDA CONCESSÃO DE MARGINAIS EM PACOTE COM RODOVIA A SER RENOVADA

São Paulo, 10/04/2019 - O governo de São Paulo estuda diferentes formas de entregar as marginais do Pinheiros e do Tietê ao setor privado. Além da Parceria Público Privada Administrativa (bancada com recursos do Estado), está na mesa também a junção das marginais a algum outro projeto já existente de rodovias e que está prestes a vencer, explicou ao Broadcast a subsecretária de Parcerias e Inovação do governo, Tarcila Jordão.

"Dentro do Estado já há várias ideias. As concessões que vão vencer são públicas, uma das ideias é juntar as marginais com outro trecho desses que tão vencendo", disse.

Segundo ela, o governo levanta ainda se uma concessão nesses termos será viável para carregar os custos das marginais. Isso porque o pré-requisito para a concessão das marginais é que não seja cobrado pedágio nessas duas vias.

A subsecretária pondera que uma concessão tradicional pode ser mais atraente em comparação à PPP Administrativa porque permite uma melhor organização, por parte das empresas, em relação ao fluxo de caixa. "[Na PPP Administrativa] Pagamento total vem pelo Estado, atrela fluxo de caixa ao Estado. É diferente quando consegue pulverizar fonte de receitas, é mais previsível", afirmou.

Mesmo dentro da opção pela PPP há uma série de variáveis na mesa. Uma delas, já adiantada pelo Broadcast, é de inserir na concessão 30km da Rodovia Raposo Tavares.

O governo já autorizou duas empresas a realizar estudos de viabilidade sobre a concessão, que devem ser entregues em até 150 dias. São elas: Infra SP Participações e o grupo composto por Queiroz Maluf, ATP Engenharia C3 e Addax. Paralelamente, recebe pedidos de agendamento com o setor privado para sugestões na modelagem. (Bárbara Nascimento - barbara.nascimento@estadao.com)

Fonte: Broadcast




Endereço:
Viaduto Nove de Julho - 1º andar
Bela Vista - CEP: 01050-060
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3291-8735