Inflação da zona do euro se mantém em 1,2% em junho e dá pouco alívio ao Banco Central

O núcleo da inflação na zona do euro se recuperou em junho, oferecendo algum conforto para o Banco Central Europeu mas ainda aquém da alta que as autoridades esperam.

Com o crescimento e as pressões inflacionárias diminuindo ao longo do ano, o presidente do BCE, Mario Draghi, já disse que mais afrouxamento monetário acontecerá no futuro próximo, a menos que a inflação e o crescimento melhorem.

A inflação permaneceu em 1,2% como esperado em junho sobre o ano anterior, bem abaixo da meta do BCE de quase 2%, mas o núcleo que exclui alimentos e energia saltou para 1,2% de 1% em maio.

Embora a alta do núcleo da inflação seja significativa, ficou em linha com as expectativas e abaixo da leitura de abril, sugerindo que as pressões gerais de preços são modestas apesar de anos de estímulo pelo BCE.

Fonte: G1




Endereço:
Viaduto Nove de Julho - 1º andar
Bela Vista - CEP: 01050-060
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3291-8735